16 de março de 2011

Riscos: culpa de quem?

Sempre ouço de quem não aceita o parto domiciliar que os riscos não valem a pena.
E eu sempre pergunto: que riscos?
Ninguém sabe. A resposta é sempre única, a mesma, sempre: de dar alguma coisa errada e não dar tempo de ir ao hospital.

Pode ser a pessoa mais informada do mundo que, quando decide não querer um parto domiciliar, sempre bota a culpa em quem? Nos riscos absurdos de um parto em casa.

Agora, parto natural é parto natural, certo? Seja em casa, seja na clínica, seja no hospital, seja no meio da rua, no ônibus. Os riscos são os mesmos, certo? É o mesmo parto.
Em hospital, o risco de uma infecção hospitalar é maior que em casa. Em muios hospitais, você não pode andar, sentar, gritar, mudar de posição. Também é maior a chance de você ter alguma intervenção, que sempre leva a outra, e a outra..... E muitas vezes, acaba em cesárea por um bebê em sofrimento, uma mãe que não aguenta mais sofrer (porque um parto cheio de intervenções é sofrido).
Mas se acontecer alguma coisa, você já está no hospital, certo?

Em um parto natural, a mulher sabe quando tem alguma coisa errada. Simplesmente sabe. A gente sente. Não precisa ficar deitada pra ver batimentos fetais. Não precisa de exame de toque a cada hora. Não precisa de sorinho.
O corpo sempre dá sinais de que tem alguma coisa errada ANTES da coisa realmente acontecer. Dá tempo de sair de casa e ir ao hospital.
Claro, ocorrem fatalidades.

Mas fatalidades que acontecem em casa e no hospital. Tanto em casa, quanto em hospital. Tanto em partos naturais quanto em cesáreas.
Quando acontece alguma coisa em um parto domiciliar, essa coisa aconteceria em qualquer outro lugar. Na grande maioria das vezes.

A grande diferença é quem assume a "culpa". No hospital, é culpa do médico, do hospital, da equipe, da limpeza, do que quer que seja. Em casa, quem assume? Os pais.

Por isso, quando a gente opta por um parto domiciliar (assistido ou unassited), a gente precisa ter certeza de que esse é o melhor caminho. Não é para qualquer pessoa (só gestantes de baixo risco). É para quem quer, quem sabe que é o melhor.

2 comentários:

Janahina Borges disse...

Concordo plenamente!!!

hoje em dia a cesária se tornou um fato tão comum e banal porque simplesmente as mulheres modernas abriram mão de assumir a sua responsabilidade sobre a MATERNIDADE!!! é muito mais fácil delegar esta responsabilidade para terceiros não é mesmo???

Tem que "ter muito peito" e ser muito bem decidida e informada para ter um parto domiciliar e eu me orgulho em dizer que eu escolhi viver esta experi~encia e não me arrependo em nada!!! foi uma coisa das experiências mais maravilhosas que já vivi...

Quer saber como foi meu parto em casa???

acesse meu blog:

http://janahinaborges.blogspot.com/2011/03/o-parto-do-enzo-natural-e-em-casa.html

REGI disse...

Olá amigas meu primeiro filho foi de cesárea tanto eu como meu Medico queríamos parto normal.sofri doze horas e meia tive que fazer as pressas então. Meu filho estava enrolado no cordão umbilical. Por isso nao nascia. Então Tenho medo q acontece novamente alguma coisa por isso vou querer cesárea novamente.

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!