16 de março de 2010

O crescimento e o desenvolvimento dos bebês (ou a primeira consulta ao pediatra)

90% dos bebês, logo na primeira consulta com o pediatra, são colocados em uma tabela com as curvas de crescimento de peso x altura. E 90% deles fica acima ou abaixo do considerado ideal.

Quando o bebê fica acima da curva, ou seja, é mais gordinho que a maioria, ninguém liga, porque, afinal, pelo menos, fome ele não está passando.

O xis da questão é quando o bebê fica abaixo da curva, o que significa que ele é mais magro ou menor do que a maioria dos bebês da mesma idade.

Grande parte dos pediatras, quando encontram um bebê "pequeno", logo deduzem que falta leite na mãe. E receitam o tão famoso leite em pó. Isso só olhando a curva de crescimento, sem ver se os pais são magros/baixos, se o bebê está mamando pouco ou pouco leite gordo. Nem mesmo reparam se o bebê é saudável ou não.

Bebê que não está alimentado devidamente não cresce nem no peso, nem na altura. Bebê que mantém o peso, mas aumenta a altura, está bem alimentado.
Quando o bebê começa a se movimentar, virar, engatinhar, arrastar, ele gasta calorias e deixa de ganhar peso. Isso é o NORMAL!

Para saber se o bebê está mamando o suficiente, é legal observar se ele está hidratado. Como saber isso? Pela quantidade de xixi que ele faz. Se o bebê usa mais de 3 fraldas descartáveis bem cheias, a hidratação está boa!
Os olhos de um bebê desidratado ficam secos. E a moleira fica funda, funda.

E, finalmente, quando o bebê não cresce nem engorda, a gente ainda pode observar outros aspectos:
- ele mama bastante? É legal deixá-lo mamar sempre que ele chorar. Sempre. Mesmo que faça menos de cinco minutos que ele tenha mamado pela última vez. Aproveite e deite junto com ele.
- a pega está correta? Uma pega incorreta pode levar a dores nos seios, pouco leite e mamada pouco eficiente. Veja se a boquinha está abocanhando toda (ou uma boa parte da) a auréola. Perceba se a língua do bebê está aparecendo, entre o lábio inferior e o seio.
- você dá os dois seios em uma mamada? Se sim, pode ser que o seu bebê esteja recebendo só o leite magro. O leite magro, que vem primeiro, é rico em água. O leite gordo, que vem no final da mamada, é rico em gordura, portanto, é o que engorda. Tente deixar o bebê mamar em uma mama por hora, por exemplo. Ou esvazie um pouco a mama antes de dar de mamar. Só lembre que o leite gordo é mais difícil de sair que o leite magro e alguns bebês ficam com preguiça de mamar, mas se você oferecer a mesma mama em duas mamadas, a chance de o bebê receber o leite gordo é maior.
- você tira o seio do bebê logo que ele adormece? Sabe quando o bebê dorme, que ele continua mexendo a boquinha, mas parece que não está mais mamando? É aquela a hora em que ele mama mais o leite gordo, além de exercitar a musculatura muito bem. Vale deixar, até ele parar.
- você toma bastante líquidos? Água é um santo remédio! Vale tomar a toda hora, mesmo, com ou sem sede! Ajuda a ter bastante leite.
- você está cansada? Uma mãe cansada, estressada, tem menos leite. Portanto, relaxe. Mesmo que seja só quando está com seu bebê no colo. Observe os detalhes das mãozinhas no seu seio. Os furinhos, os dedinhos pequenos. Veja a boquinha, veja a língua do bebê se mexendo. Converse com ele, Deixe o amor fluir. A ocitocina, o hormônio do leite, se libera quando a gente está amando. Se deixe curtir o filho. Esqueça o trabalho, a casa bagunçada, aquele pessoal chato que quer ver o bebê e fica o dia todo…. Deite com seu bebê, se permita cochilar sempre que precisar.

Quase todas as mulheres podem amamentar. Quase todos os bebês podem ser amamentados. Pouquíssimos precisam de complemento. Portanto, tenha segurança de que você e o seu bebê tem grandes chances de terem um período de amamentação exclusiva muito, muito bom.
Lembre-se de que a OMS recomenda que a amamentação seja exclusiva até os seis meses, e que se prolongue até os dois anos, mesmo quando o bebê já come de tudo. E não, isso não é só para pessoas carentes. Todos os bebês se beneficiam disso.
E, se o pediatra receitou leite em pó logo na primeira consulta…. EU acho que é hora de procurar outro!

2 comentários:

Michelle disse...

Adorei o post, excelente!
Aprendi muito!!!!
Abraço!

michelly disse...

Thais, adorei esse post!!! Sou médica mas uma mãe cheia de dúvidas, hehe!!! E vc com sua experiência pode resolvê-las!!! Parabéns pelo blog!!! Bjos, Michelly

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!