3 de março de 2010

A realidade dos partos ditos como "normais"

Esse relato retrata bem como é a realidade dos partos nos hospitais, não só do Brasil, mas aqui no Japão também.

Independente de parto em hospital publico ou privado, as intervenções e comandos são os mesmos.

O direito do acompanhante é sempre negado, embora seja lei sancionada. (Isso no Brasil...)

A mulher fica sempre sozinha, deitada numa maca, sem comer nem beber nada e tem que ser "boazinha" e obedecer o que lhe mandam fazer sem questionamentos.

Precisa sofrer no corpo fisico e na alma todas as humilhações e lhe é tirada a confiança que tem em seu corpo.

Tratam-na como um ser medíocre que não tem capacidade de parir, chegando ao ponto de cortar-lhe para que tudo seja "mais fácil".

Ainda bem que algumas mulheres se informam e vão atrás do resgate da sua feminilidade e do seu parto.

Parabéns a esse casal que foi em busca de um parto digno e conseguiu realizá-lo na tranquilidade de seu lar, de forma plena e tranquila.

Sim, nós podemos parir em paz!

1 comentários:

bbzsinlove disse...

É isso que eu quis dizer com um post, em que eu dizia que PRA MIM, PARTO FRANK era pior que cesárea!
Mas isso é pra mim, eu não teria estabilidade emocional (provavelmente eu ou meu marido sairíamos presos do hospital, pq sou capaz de matar alguém que me subjulgue dessa forma) pra aguentar humilhações...

Adoro seus posts!
Bjão, Cath que pariu a Laura no conforto do lar...

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!