18 de outubro de 2010

CONFIANÇA

Eu acredito que essa seja a coisa mais necessária pra qualquer pessoa que vai ser ou é mãe.

A gente precisa (repito: PRECISA) ter confiança em tudo: na roupinha, nos brinquedos, no xampú, no pediatra, no carrinho, no sling, no berço, mas principalmente, em nós mesmas. Na nossa capacidade de gerar, de gestar, de parir, de amar, de sentir, de intuir, de amamentar, de cuidar, de DECIDIR.


A gente precisa confiar na gente. Na natureza.

Muitas vezes, isso significa ir contra a maré, fazer o que ninguém faz, o que ninguém fala, o que ninguém gosta.

Amamentar (que é o assunto, heheheheeheh) é simples. Precisa de três itens: uma mãe, um bebê e água. Tendo isso, já tem 99% do caminho andado, com a certeza de uma amamentação boa e feliz. O resto, vem de informação. Informação é a base pra que nossas decisões tenham fundamento, que não sejam só "ah, minha vizinha falou...", "o pediatra mandou". Pra que a gente tenha confiança e segurança. E pra que a gente faça certo.

TODO lugar diz que amamentar é importante. Que amamentação exclusiva nos 6 primeiros meses é fundamental e ideal, e que até os dois anos, pelo menos, é bom amamentar. Mas quem faz? Quantas pessoas conseguem botar o peito pra fora em qualquer lugar e amamentar? Quantas mulheres que fizeram isso não viram alguém fazendo cara feia?

Uma coisa que todo mundo precisa saber é que TODO SANTO BEBÊ CHORA. Uns mais, outros menos. Mas todos choram. E não é só de fome, não! Pode ser carência, por que não? Eles saíram do lugar onde viveram 9 meses, é normal se sentirem inseguros, não?
E bebê dorme a noite toda depois de uma mamadeira de leite em pó porque aquilo é pesado demais pro estômago daquele serzinho. É uma feijoada de boteco, gente. Deixa qualquer um sonolento, mesmo.

Outra coisa: qualquer bico (seja chupeta, mamadeira, chuquinha) pode confundir o bebê e fazer com que ele desmame.
Então, vamos não dar essas coisas?
(eu sabia disso e tentei dar chupeta pros meus 3 em momentos de desespero. Só a Melissa aceitou)

Uma dica: sentiu que o peito está vazio? Toma água. Um, dois, três copos de água. Tome quantos você conseguir sem passar mal. hehehhehee. Depois pegue seu bebê no colo, veja o rostinho, as mãosinhas, as dobrinhas, o pezinho. Namore seu bebê. Ame. E só isso vai fazer com que você produza ocitocina e libere seu leite.
Eu, até hoje, quando vejo uma cena muito linda dos meus filhos, fico com os seios jorrando leite.

A dica contrária: se seus seios estão empedrados, tome um banho morno, ordenhe só o suficiente pra aliviar a dor. Depois faça compressas GELADAS. Sim, são elas que diminuem a produção de leite. E ordene o leite que sobra. E doe. Doar é um ato que salva vidas. Doe.

Amamentar SEMPRE vale a pena. Sempre. Mesmo que você precise complementar, mesmo que o bebê já não seja mais tão bebê. Mas precisa ser gostoso tanto pra ele quanto pra você. Verifique a pega, use uma almofada de apoio pra cabecinha e vai em frente! O mundo e o seu bebê agradecem.

1 comentários:

Rosana Oshiro disse...

Este post está excelente Thais!
É o que a mulherada tem perdido muito: a confiança em si mesma, infelizmente!
Ser mãe é confiar no instinto, na natureza.
Muito bom!

beijo

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!