20 de fevereiro de 2009

Mais sobre comida....

Por Thais Saito

Eu falei sobre a diferença entre comida e produtos alimentícios no blog Vida Verde de uma Família Colorida, essa semana.

A diferença básica é que um, a comida, é basicamente igual há muitos anos e o outro, produto alimentício, muda de cara de acordo com o mercado.

A gente bem sabe que comer comida é muito mais saudável do que comer produtos alimentícios.
Mas é tão prático....

Aqui no Japão, então! É até mais barato comprar pronto.
Eu adoro alho. Compro sempre as cabeças de alho porque adoro deixar pedações no meio da comida. Mas fiquei horrorizada! Uma cabeça de alho sai mais caro do que um potão de um quilo de alho triturado!

E eu pensei: não tem lógica!!! Esse alho triturado precisou ser plantado, colhido, descascado, triturado, misturado com sal, conservante, embalado e tranportado. Como ele pode ser mais barato que o alho in natura, que só precisou ser plantado e colhido?

E fui pesquisar.
Pois bem, a maioria dos produtos alimentícios japoneses não são nem produzidos aqui. São feitos na China, onde há mais espaço para plantação e mão de obra mais barata. Onde há jeitos fáceis de burlar a lei. E fica perto o suficiente pra não encarecer por causa do transporte.

E isso acontece com tudo. Grande parte dos produtos (bolachas, bolos, chocolate pra leite, leite em pó, etc) vem de lá. E lá, bom, a gente bem sabe que tem vários problemas (melamina no leite, gripe aviária, mão de obra escrava, a poluição absurda de tudo por causa da energia a carvão). E quanto mais a gente consome esses produtos, pior a gente deixa o mundo que a gente vai deixar para os nossos filhos.

Fora isso, ainda tem o problema dos aditivos, né? Tudo vem com conservante, gordura trans, glutamato monossódico, adoçante. E os quilos de embalagem de tudo (que aqui chega a ser absurdo!). Tudo o que faz mal pra gente, pra nossa saúde, nossos filhos, nosso mundo.
Lembrando que não estamos falando só do hambúrger, mas até das papinhas de bebê. Fazer em casa e congelar não dá tanto trabalho. Depois, é só descongelar.

Então, proponho: vamos comer mais comida e menos embalados. Sai um pouco mais caro, dá mais trabalho. Mas a saúde melhora, a disposição aumenta e o planeta agradece.

Quem quiser, ainda sugiro a leitura do post do blog Crianças na Cozinha que me inspirou a escrever sobre isso.

4 comentários:

Rosana Oshiro disse...

Tha, os produtos alimenticios no geral tem site de empresa japonesa, mesmo assim são produzidos na China? É uma terceirização?
E produtos produzidos em Taiwan, idem?
(eu sei que é China, só estou esperando que você me diga que lá não é tão ruim...hehehehe)

beijo

thais disse...

Não digo tudo, Rô, mas uma bela parte dos ingredientes são de fora. Por exemplo, eles têm mania de usar ovo em pó. E vem de lá. Eles pegam os ingredientes baratos de fora e fazem aqui, por exemplo. ou fazem tudo lá, mesmo.
Na verdade, independe se vêm da China, do Vietnã, de qualquer dos países asiáticos.

Beijo,

Isa Trivelato disse...

Nossa eu nem imaginava o quanto eu prejudicava a mim, e ao planeta com essas coisas, quando estava ai no japao, tudo o que eu queria era o que fosse mais prático, se me desse algum trabalho eu deixava de lado, santa ignorância né, bem mas agora já aprendi muitas coisas, e to adorando visitar o blog, quase todos os dias!

bruno disse...

Pra falar a verdade,eu nunca tinha pensado pro lado "ecologico da coisa",em casa sempre cozinhei e soh uso produtos frescos,nao uso alho pronto,alias,de tempero soh compro sal,porque ervas e pimenta eu mesma planto em casa.Desde pequena,minha mae ensinou que cozinhar eh uma arte e exige os melhores produtos!Agora entao,tenho mais um motivo pra continuar descascando alho...hehe
Kelly

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!