16 de fevereiro de 2009

Para que servem os seios?

Por Rosana Oshiro

Lindo e inspirador esse texto do Verissimo.
Apreciem!

Para não dizerem que eu só escrevo sobre frivolidades como a situação internacional e as últimas razões da existência, hoje vou tratar de um assunto sério: o seio.

Para começar, por que existe o seio? Ele não está presente, ao menos não com a mesma, assim, proeminência, nos primatas que nos antecederam. É mesmo difícil lembrar outro animal que tenha seio. Quem disse "Vaca!" está obviamente tentando tumultuar. Retire-se da sala imediatamente.

Especula-se que quando nossos antepassados — ou, no caso, antepassadas — começaram a andar sobre dois pés na savana primeva, sacrificaram seu principal atrativo para os machos da sua espécie, que já naquele tempo (pelo menos os brasileiros) só pensavam nisso: a bunda empinada. A frente, e não mais as costas, da pré-mulher passou a concentrar todos os seus chamarizes sexuais quando ela virou bípede. Era preciso ter um equivalente da bunda na frente e por isso nasceram os seios. Eles seriam uma bunda que subiu na vida. A teoria não é minha, portanto não aceito protestos.

Outra teoria atribui o desenvolvimento de nádegas frontais ao fato das nossas antepassadas, ao deixarem a fase macaca mas ainda muito longe de chegarem à fase Gisele Bündchen, terem perdido grande parte do cabelo do corpo. Ou seja: quando o bebê ia mamar na mãe não tinha mais — epa, opa — onde se segurar. Os seios vieram para dar aos bebês o que agarrar, ou no mínimo uma sensação de apoio e tranqüilidade, imprescindível na hora das refeições.

Pois é falsa a idéia de que o tamanho dos seios tenha algo a ver com a quantidade de leite da mãe. O leite está presente nas lactantes independentemente do seu equipamento mamário e para o aleitamento bastam os mamilos. Os seios existiriam, assim, por razões estéticas, sexuais e práticas (o conforto de bebês inseguros e, claro, de adultos com a mesma carência) e para dar dinheiro a cirurgiões plásticos e fabricantes de silicone. O aleitamento seria uma função secundária.

Não sei se você já se deu conta que o leite materno é o único alimento produzido pela natureza exclusivamente para a gente. Todos os outros estão na Terra para serem compartilhados com outras espécies, inclusive o leite materno de outras espécies. Há, claro, alimentos feitos ou descobertos pelo homem que nenhum outro animal come, como o caviar — ou pensando bem, a lesma, que só deve ser comida por outras lesmas, e assim mesmo figurativamente. Mas original e exclusivo, só o leite da mãe. Que, mal-agradecidos, tomamos por pouco tempo e logo abandonamos. Em outro escandaloso exemplo de desperdício de recursos naturais.
Luis Fernando Verissimo

6 comentários:

versaodois disse...

Muuuuito engraçado hahaha

E a parte "Eles seriam uma bunda que subiu na vida"... morri de rir hahaha

Adorei o blog de vocês (não estou grávida, mas gosto de me informar sobre humanização)

Isa Trivelato disse...

O texto é "Mara", assim como o veríssimo, eu tenho passado por aqui, Ro você sabe que sou uma hiper leiga no assunto né, mas estou gostando muito do blog!Parabéns a vocês, e continuem esclarecendo a pobre cabecinha de vento aqui..hehehe!Super beijos a todas!

Isa Trivelato disse...

Ah ja ia me esquecendo, eu tentei entrar no grupo de mães pra aprender mais um pouquinho, mas não consegui...tem que ser somente com meru do yahoo?! :(

Elaine Cristina disse...

Olá! Assino o FEED do seu blog e gosto bastante.
Sou casada com japonês e por isso conheço pessoas que NECESSITAM das informações que vc posta por aqui e sempre indico o MATERNA JAPÃO.
Hoje, coloquei um MEME prá vc no meu blog.
Espero que goste.
http://nacasa30.blogspot.com

Luciana Onofre disse...

Há um selo-prêmio para vocês no Germinando!

http://sementeperegrina.blogspot.com/

Beijos!

Luciana

nacasa30 disse...

Nossa, Rosana... que demais!!
Olha! Você perguntou e vou responder, tá?
Moro em São José dos Campos, interior de São Paulo.
Agradeço pela visita em meu blog.
Com carinho,
Elaine

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!