31 de outubro de 2008

Carina Ishimura - Shizuoka



Olá, me chamo Carina, moro em Hamamatsu (Shizuoka), tenho 29 anos e sou casada a 12 anos e sempre quis ter filho...
Resolvemos que iríamos ter um bebê, isso foi em 2006, no final de agosto eu engravidei.
Fiz um teste de farmácia e no dia seguinte fui ao médico, o médico fez o exame de urina e deu positivo, só que no ultrassom ele disse não ter visto nada e mandou eu voltar na próxima semana.
Na semana seguinte, mesma coisa, não havia nada e já comecei ficar preocupada.
Na outra semana, mesma coisa, aí o médico disse que poderia ser uma gravidez extra uterina, que o bebê podia ter sido gerado nas trompas e fiquei muito preocupada.
Continuei trabalhando normalmente, só não pegava peso.
Até que um dia senti que estava sangrando, fui no médico e o médico disse que não tinha mais nada no meu ventre, fui no hospital e a médica de lá disse a mesma coisa e me examinou e disse que não seria necessário fazer curetagem, perguntei quando poderia tentar engravidar e ela disse pra eu esperar 3 menstruações, fui pra casa arrassada, me sentindo a pior das mulheres!!!
Passaram-se os 3 meses e começamos a tentar novamente.
Eu logo engravidei. Fiz teste de farmácia e deu positivo fui ao médico e estava grávida, mas não deu pra ver no ultrasom. Fiquei muito preocupada. = (
A médica mandou eu ficar de repouso em casa.
Na semana seguinte, fui ao médico e pude ver meu bebê, fiquei muito feliz que havia conseguido engravidar!!!
Fiquei os 2 primeiros meses em casa de repouso e logo em seguida voltei a trabalhar.
Estava bem e minha médica autorizou eu voltar a trabalhar.
Tive um pré natal tranquilo, um pouco inchada, mas não tive enjoôs, apenas um mal estar que toda vez que eu comia passava...
Conclusão: engordei muito no começo da gravidez, comecei a fazer caminhadas de meia hora e foi muito bom eu ter voltado a trabalhar, eu estava exatamente com 3 meses entrando pro 4 mês.
Nesse período, fiquei sabendo que era uma menina, meu marido ficou radiante, porque ele queria muito uma menina e eu também, já tínhamos até o nome definido: Mariana!
Trabalhei até os 5 meses, pois tive uma inflamação nas varizes, e tive que parar de trabalhar (se dependesse do chefe eu ia parir lá na firma)pois meu serviço era em pé e com o peso. Enfim, eu tive que parar porque não tive escolha...
Fiquei uma semana no hospital, no soro sem poder caminhar, só deitada, foi horrível, fiquei muito deprimida no hospital...
Depois que saí do hospital fiquei em casa, estava muito quente e fui preparando as coisas da Mariana que estava a caminho. Tive que ficar um tempo de repouso por causa das varizes, mas depois foi só tranquilidade.
Descansei bastante, mas não sentia tanto sono como a maioria das grávidas, era muito ativa.
Quando estava no oitavo mês me mudei pra um apartamento maior, aí pude ter espaço pra arrumar as coisas da Mariana, enfim, chegou o último mês de gestação e estava sem nenhum centímetro de dilatação, nenhum sinal de contração, nada...
A médica colocava remédio pra dilatar, mas nem assim eu dilatei, a Mariana estava previsto pra nascer dia 12 de novembro, no dia 14 às 9 da manhã me internei e fiquei no soro com remédio pra dar as contrações.
Fui acompanhada da minha cunhada que também estava grávida de 5 meses...aí fiquei no soro e as contrações foram de pouco a pouco, como uma cólica.
Almocei e as contrações foram aumentando...
Às 18:00 minha bolsa rompeu, liguei pro meu marido que estava no trabalho e ele saiu e foi no hospital e minha cunhada foi pra casa fazer janta pro marido e filha.
A dor só aumentando e aumentando, e dilatei bem pouco, até 3:00 da madrugada eu estava com 4 cm de dilatação, meu marido exausto de fazer massagem em mim, ligou para meus pais que foram lá ajudar com as massagens.
Eu já estava caminhando com muita dificuldade pois as contrações davam pausa de 5 minutos, sei lá, era muito perto uma da outra, eu achei que ia morrer e não ia conseguir parir...
Às 6 da manhã fui pra sala de parto acompanhada da minha mãe que por sinal me ajudou muito!
Fiz força 3 ou 4 vezes, não me lembro, e às 6:20 minha pequena nasceu.
Lembro que na hora que mandaram fazer força eu achei que não doeu tanto, antes de nascer doeu bem mais...
A minha pequena nasceu pequena 2626 gramas, 49 cm, mas com saúde graças à Deus!
Na hora que ela nasceu, eu nem acreditei que havia conseguido parir, mal tinha forças pra pegar ela de tão exausta que eu estava, mas depois comecei a chorar de emoção...
Estava muito ansiosa pra amamentá la pois já tinha leite, quer dizer, o colostro já estava saindo...
Amamentei ela no dia seguinte, meus seios estavam cheios e duros, e a enfermeira fazia massagem e me ensinou ordenhar pra aliviar o inchaço...
Amamento até hoje, ela está com 11 meses. No começo é cansativo, mas vale a pena...
Depois de passar por tudo isso, pretendo ter mais um bebê.
A maternidade nos amadurece e nos torna mais forte pra enfrentar o dia a dia no Japão que é tão estressante, mesmo tendo que me desdobrar, vale a pena cada sorriso no rosto do seu filho...
Eu hoje sou mais feliz...

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!