22 de outubro de 2008

Mariza Hirahata - Aichi



Hoje estou com 33 anos e um lindo bebe de 6 meses, o Eijinho, meu primeiro filho.
Moro no Japão a mais de 7 anos e só pensava em ter um bebe no Brasil, achava que aqui seria muito dificil devido a lingua e a medicina não ser tao boa como no Brasil, mais eu e meu marido resolvemos tentar, pois os anos estavam passando e nada de a gente voltar para o Brasil.
Quando fiquei gravida não pensava muito no parto, até mesmo porque aqui no Japão você não tem opção, o parto é normal (natural), só se faz cesaria se houver algum risco para o bebe, e todos as pessoas que eu falava diziam a mesma coisa, nossa aqui você sofre, não tem nem uma anestesia, é a seco, você pode estar morrendo de dor que eles não fazem nada... e por ai vai....
Minha irmã tambem estava gravida com 1 1/2 mes a mais, ela ate queria as vezes falar sobre o parto mais eu preferia evitar tocar no assunto...rssss
Medo do desconhecido....rsss
Minha gestação, graças a Deus foi tranquila...
Bom, chegou o dia, não o meu, o da minha irmã...
Nossa ela estava super empolgada, não via a hora da nene nascer, no final que a consulta tinha ficado de semana a semana, era um suspense, será que é agora?rsss
E foi num domingo para segunda entre meia noite a uma hora da madruga, minha irmã me
ligou super empolgada dizendo que estava indo para o hospital que sua bolsa havia estourado. Nossa fiquei super contente e ansiosa nem dormi direito nessa noite. Na segunda de manhã liguei para ela para saber se tinha nascido e nada, ela ja estava sentindo as contraçoes de 5 em 5 mais só com 4 de dilatação, passei a segunda inteira
esperando noticias para saber se havia nascido e nada, ja estava
querendo ir para hospital, mais minha irmã não deixou, ela não queria
que eu visse ela sentindo dor, para não ficar traumatizada...rsss
Fiquei em casa rezando, passou a noite toda e nada!
Liguei para ela de manha, mais meu cunhado que falou comigo, ela já nao conseguia
falar....ele disse que ela estava cansada, ja não tinha força e não comia nada desde de domingo a noite....fiquei super nervosa, peguei o carro e fui para o hospital com meu barrigão de 33 semanas.
Chegando lá quase chorei na frente da minha irmã, vendo ela sofrer, mais tentei ser forte e passar tranquilidade para ela, mas como ela já não aguentava mais tudo que eu dizia para ela, ela falava você vai ver, é terrivel, não era para você vir, você vai ficar com medo....etc
Bom ela começou a pedir cesaria, e como eu falei eles não fazem cesaria...
O medico chamou meu cunhado e minha irmã para conversar, e disse que era assim mesmo... Falou que ja que eles queria cesaria tinham que assinar uns documentos se
responsabilizando por qualquer coisa que possa acontecer...
Minha irmã ja não aguentava mais e meu cunhado tbem, ja não dormia desde domingo, assinou os documentos e 11:30 de terça minha sobrinha nasceu: linda, com saude Graças a Deus!!!
Minha irmã saiu acabada e meio dopada da sala de cirurgia e tremendo... Fiquei super assustada, realmente fiquei com muito medo quando fosse chegar minha vez...
Na outra semana eu tinha consulta marcada com meu medico, e já cheguei falando para o medico que não queria sofrer como minha irmã e que queria um parto normal... ele deu risada e falou que só dependia de mim, fazer caminhadas, manter o peso, uma boa alimentação e evitar sal para não ter enchaço e nem pressão alta...bla bla bla....
Bom resolvi então pesquisar na internet, sobre parto e achei o site Amigas do parto, Gama...
Nossa devorei tudo que era informação no site e li todos os depoimentos.... comecei a pensar que era normal, que todas as mulheres podem passar por isso e sair sem trauma algum, comecei a me preparar mentalmente para na hora do parto tentar fazer
o possivel para ter um parto tranquilo...
Meu marido começou a ler e ver videos comigo sobre a humanizaçao do parto e adorou, ele fez o curso do hospital comigo para poder participar do parto e falava
brincando, VOCE VIU A MULHER DO VIDEO DO HOSPITAL É SO FAZER FUUUU (RESPIRAÇÃO) QUE NASCE...RSSS
Com 36 semanas fui ao medico e ele pediu um raio x do quadril para ver se tinha passagem, fiz ele examinou me mostrou, fez exame de toque, e disse, que eu tinha passagem, mais para manter o peso e que eu tinha o colo do utero duro...ai ai ai... isso me deixou preocupada, mas ainda tinha quatro semanas pela frente, então fiquei
tranquila e pensei que isso poderia mudar.
As consultas já estavam de semana a semana, 37, 38 e a mesma coisa, foi que com 39
semanas ele examinou e disse que meu colo do utero estava duro e que na 40a. semana eu deveria chegar mais cedo para ficar deitada com um aparelho na barriga para ouvir o coração do bebe por 40 minutos e ver como ele estava, se o bebe estivesse bem ele esperaria mais, se não talvez iria ter que fazer cesaria...
Nossa sai arrasada do hospital, cheguei em casa e chorei, chorei...
Resolvi escrever um e-mail para Ana Cris, contato minha situação e obter mais informações sobre o colo do utero duro...
Ela me respondeu dizendo para eu ter calma que ela mesmo ja havia passado por isso...
Bom rezei e tentei manter a calma, que quando meu bebe estivesse preparado ele nasceria, e foi assim...
Minha data prevista era para dia 11/01 e eu comecei a sentir os primeiros sintomas dia 09/01...
Nesse dia as 5:40 hr da manhã fui no banheiro e saiu o tampão, nossa foi uma emoção muito grande, peguei meu celular mandei uma mensagem para o meu marido que estava no trabalho dizendo o que tinha acontecido, ele nessa semana estava trabalhando de noite, ja estava perto de dar a hora dele sair... chegando em casa ele me encheu de pergunta, todo ancioso e eu disse que era normal não precisava ir para o hospital, pois o tampão pode cair até com 3 semanas de antecedencia(que não era o meu caso, pois ja não tinha mais tanto tempo assim para esperar... rssss)
As 9:10hr da manha tive mais um pouco de sangramento (tipo final de menstruação), meu marido ja tinha ido dormir, pois ele tinha que trabalhar a noite... liguei para minha irmã dizendo que hoje não iria para sua casa ajudar a cuidar da nene porque não queria fazer força e queria descansar para na hora do parto estar descansada e com força....
Passei o dia todo sentindo a barriga endurecer, fui fazer bolo, comida, arrumar cozinha, para me distrair, meu marido acordou mais cedo do que o normal, preocupado, mas eu disse que poderia ir trabalhar, que qualquer coisa eu ligava...
Essa hora minha cunhada ja dizia para eu ir dormir na casa dela, para não ficar
sozinha, mas eu queria ficar em casa o mais tempo possivel para relaxar e não ficar nervosa.
A noite as contrações estavam irregulares de 10, 8, e11 minutos, mas dormi...
No dia 10/01 as 1:30, acordei com um pouco mais de dor, fui ao banheiro e saiu de
novo sangue(tipo final de mestruação) as contraçoes ja pareciam querer engrenar...
As 2 :14 saiu mais sangue, agora um sangue mais vivo e as contrações em 5 em 5 minutos (nossa super interessante como é certinho)
Liguei para meu marido contei o que estava acontecendo, e disse para
sair no horario normal (2:45), para não fazer hora extra, pois
iriamos para o hospital....
As 2:44 - saiu mais sangue e continuavam as contrações... de cinco em cinco
minutos, eu parava e respirava fundo para não sentir a dor....rsss
Fui tomar banho, e fiquei la até meu marido chegar....ai que delicia
aquela agua caindo em cima de mim!!!rsss
Meu marido chegou foi correndo para o banheiro me ver, eu disse que
estava tudo bem, para ele ter calma, para ele tomar um banho enquanto
eu me trocava e fazia um cafe da manha, queria comer antes de ir para
o hospital, pois não sabia quando eu iria conseguir comer de novo... rsss
Meu marido estava achando eu calma demais, nem tava acreditando que tinha chegado a hora, ele achava que era alarme falso!
- Você tem certeza que ta na hora? Temos que levar a mala para o hospital, ou vamos
voltar porque ainda não chegou a hora??? rssss
Eu falava pra ele que achava que sim, era a hora...nos dois nao sabiamos se era mesmo a hora...rsss
Tomamos cafe (a cada 5 minutos eu parava tudo que tava fazendo e respirava fundo tentando relaxar) ele ria muito....rsss , ele ligou para o hospital avisando que estavamos indo, que alias eles pedem para a gravida falar ao telefone o que esta acontecendo, so que eu não sei falar em japones, e sentindo as dores tentei dizer e depois passei o telefone para o meu marido, e a enfermeira perguntou tudo de
novo para ele ....aiaiaiiaa...nome, numero do cartao do hospital,
data prevista, o que sentia, de quanto em quanto estava a
contraçao....e por ai vai....rsss
Eu ja queria ir para o hospital, afinal ja estava ansiosa e ja estava sentindo as dores mais fortes.
Bom saimos daqui de casa com a mala, os documentos de internação e a cada 5 minutos eu parava e respirava. Foi muito engraçado, saimos do elevador e paramos...rsss
Ele continuou indo para o estacionamento pegar o carro, chegou perto pegou a mala foi por no carro, enquanto eu parava mais uma vez antes de entrar no carro para
respirar... Entrei, sentei, coloquei o cinto, e fomos, quando deu 5
minutos veio mais uma contração forte, e eu dei um gemido mais forte
e disse que parecia estar doendo mais forte... Ele parou o carro eu
passei para o banco de tras e fiquei de cocoras, para ajudar e sentir
menos dor.
Agora é engraçado mas na hora....rssss
Chegamos no hospital e mais uma pausa pois já sabiamos a hora certinha de vir a
dor. Como é certinho né?
Chegamos na recepçao e a enfermeira, pediu os documentos, pediu para eu fazer o exame de urina e o de toque, me deu a camisola e um aparelho para eu ficar carregando, onde eu amarrava na cintura para ficar ouvindo o coração do bebe. Me falou que estava tudo bem, que eu fosse para o quarto esperar o medico chegar para me examinar e dar o seu parecer.
Como eu nao consegui fazer xixi na hora, peguei o copinho para fazer depois....
Bom fomos para o quarto esperar a hora passar, eu e meu marido estavamos empolgados, mesmo com a dor ainda estava feliz e anciosa. Era até engraçado eu andando pelo hospital com aquela camisola enorme e aquele aparelhinho que mais parecia uma bolsa
pindurada no ombro, depois consegui ir no banheiro fazer o xixi, que tanto a mulher tinha pedido, mais com muito custo, pois as dores ja estavam maiores, e ja estava gemendo mais alto, nada de respirar calmamente....rssss
Chegamos no hospital +ou-6 horas e ficamos até umas 9:30 para o exame do medico e ele me jogar um balde de agua fria, que me desanimou.
Ele me examinou, e disse que eu so dinha 3cm de dilataçao, que iria demorar bastante e que poderia virar uma cesaria.
Nossa acabou comigo! Eu e meu marido voltamos para o quarto, desanimados, ele até falou, se pode virar cesaria, então melhor fazer logo, não vai ficar sofrendo a toa....e eu disse, vamos esperar...
As dores ja estavam ficando insuportaveis! aiiaiiaiiai...
Meu marido foi buscar agua para mim e viu uma maquininha no outro andar com o meu nome, ali ele viu quando eu tinha contração.
Quando ele voltou eu estava de joelhos, tentando arrumar uma posição para suportar as contraçoes, nesse momento eu ja não sabia mais que horas eram, a unica coisa que eu queria era arrumar um jeito de não sentir dor, eu e meu marido ficamos ali tentando de tudo, deitada, sentada, de cocoras, com meu marido me apoiando pelas costas.
Trocamos de quarto, pois esse que eu estava era só ate eles liberarem um para eu
ficar mais a vontade...
Chegando nesse quarto, meu marido que havia lido tudo que era informação para me ajudar, fazia de tudo para me ajudar, coitado, estava sem dormi, tinha saido do trabalho e eu só falava faz forte a massagem, mais forte... e como essa
massagem nas costas ajudava na hora da contração...
Ele apagou a luz, fechou a curtina do quarto, deixou tudo mais escuro, eu deitei de
lado, e de 5 em 5 minutos eu nem precisava falar mais nada, ele levantava e fazia massagem nas minhas costas.
E ficamos ali, parecia que dormiamos de 5 em 5 minutos, como se fosse possivel isso, mas as vezes parece que apagavamos, ate que a enfermeira chegou e perguntou se eu estava bem, o que eu estava sentindo....aiaiaiii....precisa perguntar???
Tambem estava sentindo sair um pouco de sangue. Ela pediu para olhar, e falou vamos fazer mais um exame. Eu não acreditei, eu queria ficar ali, paradinha, quetinha, tinha arrumado uma posição, era como se eu mexer fosse doer mais, ai falei para era
esperar um pouquinho vir a contração, que ai a gente levantava, (pq tudo isso era andando, e sentir a contração de pé, nossa era terrivel, me faltava forças nas pernas) na hora que veio essa contração a bolsa estourou, eu olhei assustada para a enfermeira e para meu marido, e ela toda calma e boazinha, calma é assim mesmo,
esta tudo bem, me ajudou a levantar para irmos para sala de
exame. Nessa hora eu até perguntei para meu marido que horas eram, 11:25hr.
Nossa ainda? se o medico falou que vai demorar, eu não vou aguentar...
Chegando na sala, tive que sentar naquela posição horrivel, eu queria mesmo era voltar para cama e ficar deitadinha de lado, com meu marido fazendo massagem, gente que horrivel, fazer esse exame sentindo contração!
Fiz o exame, a enfermeira veio me ajudar a levantar e sair da cadeira, meu marido na porta da sala me esperando e eu la dentro falando para enfermeira, que eu não
aguentava mais que não ia conseguir, não ia conseguir, não ia conseguir...
Ela me falando que eu ia, força que faltava pouco, que eu ja tava com 7cm de dilatação.
Nossa nessa hora, venho uma força não sei de onde, e até apareceu um sorriso no meu rosto, ela começou a falar, eu ja não entendia mais nada (devido a lingua) então saimos para fora da sala, e ela falou para o meu marido, vai buscar a filmadora, maquina fotografica, toalha de rosto (para ficar enxugando meu suor), agua (para eu beber) Todas as coisas que ele aprendeu no curso, porque nos vamos para a sala de parto...
Meu marido ficou todo bobo, sera que é isso mesmo? certificou com ela, e ela disse sim, ela já estava com 7 de dilatação e só faltava 3.
Nossa que alegria!!!
Ela me levou ate o banheiro, para ver se eu queria fazer xixi, eu falei que
não, e fomos para sala....chegando la, era uma sala bem simples, com uma cadeira de parto, e mais algumas coisas para uso do medico. Ela falou para eu ficar na posição que eu achasse melhor.
No começo eu queria ficar do mesmo jeito que eu estava no quarto, de ladinho e
quetinha, com meu marido fazendo massagem, bom nessa hora eu sentei, deitei, ela falou se vc quizer pode colocar as pernas para te apoio aqui, você pode segurar aqui para ajudar a fazer força.
Nossa, esses 3cm de dilatação que faltava, parecia uma eternidade, e a dor era terrivel! Nessas horas eu ja tinha esquecido o curso, e o fufufuuuu (respiração que eu tinha que fazer) eu ja gritava, nossa como eu precisava gritar para espantar a dor....rsss
Meu marido falava: concentra, respira, mas eu so queria gritar, ele continuava a fazer massagem, a me dar agua, e passava a toalha em meu rosto. Coitado teve um momento que eu queria me contorcer, parecia que ia cair da cadeira, ele veio me segurar e eu fui para dar uma mordida nele, ele puxou o braço, é claro...hahaha...
Até hoje ele fala, quase fico sem braço....rsss
Depois de muito tempo (eu ja não sabia mais que horas era) ela perguntou se eu não queria ficar de cocoras, bom apesar da dor ser enorme e eu nem querer me mexer, falei vamos tentar, afinal é a posiçao que ajuda a descida do bebe...
Então ela apertou um botão, apareceu mais uma parte da cadeira onde ela pediu para o meu marido sentar, eu fiquei de cocoras apoiando nas costas dele, (ele pensou,
agora fico sem ombro, orelha) isso tudo ele me disse depois....rsss
Bom fiquei um tempo ali, mais as pernas nao aguentaram muito, ai ajoelhei e continuei segurando nas costas do meu marido, nesse momento eu ja falava para o meu marido que eu nao aguentava, que nao tinha mais força, e ele traduzindo tudo para a enfermeira, ai depois de um tempo eu falei que estava cansada, então voltamos para posição inicial, ela olhou e falou que faltava pouco, e nada desse pouco
acabar. Eu ja estava cansada, quando de repente, vi a enfermeira arruamando a cadeira, levantando, abaixando uma luz, chamando o medico e eu senti queimar... Nossa agora sei o que as mulheres querem dizer com o um anel de fogo, era a cabeça coroando para sair...
Depois disso não demorou muito, tirei o resto de força que tinha para fazer força e ajudar meu bebe a sair, nossa que alivio quando a cabeça saiu, eu relaxei, quando o meu medico falou, mais um pouquinho, e de repente passou toda dor, e venho um sentimento inexplicavel!!!
Meu filho nasceu 15:05 com 49.5cm 3.010kg, lindo, eu e meu marido choravamos
muito...
A enfermeira colocou ele em cima de mim, e eu chorava mais ainda. Ele me olhava como se ja reconhecesse o cheiro, a voz... Tão calmo, tão traquilo, se sentindo protegido e amado. Depois a enfermeira levou para os procedimentos hospitalares, e o medico esperou mais umas contraçoes para saida da placenta e deu alguns pontos.
Meu marido voltou com nosso filho para ficar junto de mim, enquanto eu esperava as 2 horas necessarias na sala de parto para depois podermos irmos para o quarto.
Gente realmente não tem explicação para dar, a sensação que a gente sente na hora, é simplesmente maravilhoso, ja esqueci da dor e quero mais pra frente tentar mais um, e se tudo der certo, outro parto normal...
Nossa tenho muito a agradecer as enfermeiras por me ajudarem, ao meu marido me dando todo apoio necessario e fazendo as massagens milagrosas...rsss
Sem ele eu nao conseguiria, e é claro, ao site e a todos as mulheres que fizeram seus depoimentos e colocaram nesse site maravilhoso, para poder compartilhar com todas nós mulheres despreparadas que tem medo do desconhecido, assim como eu
tinha...
Muito obrigada....arigatou!!!
Mariza Hirata - Aichi

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!