31 de maio de 2009

Plantando no Japão - Mini horta orgânica

No passado, era comum nossos avos ou pais, terem no quintal de casa uma horta com ervas e hortaliças para o consumo diário da familia. No decorrer dos anos essa prática foi se perdendo por falta de tempo das pessoas pra se dedicarem a manutenção da horta e com a facilidade de encontrar tudo “limpinho” e pronto nos mercados e feiras. O problema é que descobriu-se que havia um enorme exagero de agrotóxicos, venenos, adubos sintéticos, terra saturada… no plantio das mesmas. Dai as pessoas que estão preocupadas com o meio ambiente e com a própria saude começaram a se questionar sobre o plantio e a forma de consumo. Então, hoje temos (ainda bem) um grande número de pessoas conscientes e exigentes, e com isso surgiu o ORGANICO.

Sempre ouvimos falar em verduras orgânicas, mas o que vem a ser?

Horta orgânica é aquela que não há o uso de agrotóxicos para eliminar pragas e doenças. Há rodízio de terra, ou seja, onde tem alface plantado hoje, depois planta-se outra verdura, para poder aproveitar melhor a terra ou simplesmente poder tratá-la e deixar “descansar” por um tempo. Também não se usa adubo sintético, se usa o adubo natural. Quanto menos modificar a natureza, melhor, pois os próprios insetos cuidarão para que a cadeia alimentar funcione e acabe com qualquer desequilíbrio.

Bom, não sou radical, em casa consumimos carne vermelha, não somos vegetarianos, admiro e muito as pessoas que o são, pois eu mesma não consigo. Mas tenho consciencia do mal que o consumo de carne em exagero faz, então, procuramos não ter a carne como o carro chefe de uma refeição.

No Brasil morava em chácara e sempre tive contato com terra, agua, bicho... colhia verduras e frutos para minha mãe, quando me pedia. Naquela época nem pensava em preservação da natureza, nem imaginava que agrotóxicos faziam mal a saúde!

Com a maternidade tudo mudou!

Meu modo de pensar, de agir, de falar e até mesmo de vestir!!!

Preocupações com o futuro, com o destino do mundo em que vivemos passaram a fazer parte do meu dia-a-dia. Porque quero um futuro melhor para o meu filho. Quero deixar um mundo limpo e verde, onde ele possa brincar de subir em arvores e rolar na grama, assim como eu o fiz. Quero que ele tenha saúde e possa comer verduras frescas e frutas de qualidade assim como eu tambem comi. Por isso, mesmo aqui no Japão, onde não temos espaco, nem terra, nem quintal, dei um jeito de plantar e cultivar minhas verdurinhas, ervas e florzinhas!

Não vejo a hora de começar a preparar papinhas para o meu pequeno, com ervas e verduras fresquinhas, tiradas do meu proprio jardim. Todos os dias pela manhã ele fica no carrinho observando eu molhar as plantas e ele desde já, adora e se distrai um bocado!!

Aqui no Japão temos uma infinidade de ferramentas, vasos, enfeites e mudas de excelente qualidade e de preços variados. Encontramos tudo isso desde 100Yen Shop a Home Center. Em épocas de crise financeira (como agora) além de dar uma aliviada no supermercado a gente ainda ocupa o tempo cuidando das plantas! =)

Aqui vão algumas dicas:
Reutilizo a agua da banheira ( tanto da banheirinha do bebe, como a do ofurô) para molhar as plantas.
Quando preciso de uma quantidade maior de terra, recolhemos um pouco na beira do rio e misturamos com terra comprada.
Para adubar utilizo esterco de vaca (encontramos uma fazendinha aqui perto de casa, onde nos vendem bem baratinho). Tambem uso casca de ovo, conchinha seca de frutos do mar. Pra quem quiser saber como se faz: essas conchinhas de “assari”, depois de come-las, deixe de molho num balde com agua, depois coloca pra secar no sol por uns 3 dias, enrole num pano algumas unidades e quebre com um martelo, ate ficar bem amassadinho, vira um po. Esse pozinho serve para polvilhar sobre a terra a cada 2 semanas. É uma otima fonte de calcio e vitaminas para a planta.
Borra de cafe é otimo para espantar formigas e evitar que gatos venham defecar na terra.
No lugar de veneno, pulverizo as folhas com uma mistura de agua e vinagre, para acabar com pulgoes.
Aquela agua que lava o arroz tambem e ótima para molhar as plantas.
Substituo vaso grande por caixa de isopor, dessas que alguns mercados dão de graca.
Moro em apartamento, planto em vasos e unica terra que tenho é um espaço no canteirinho em frente ao apato. Mas mesmo assim esse ano teremos: salsa, cebolinha, rucula, pimentão, pepino, ervilha, erva cidreira, alecrim, hortelã, manjericão, nigaori, myoga, berinjela, couve e rabanete.

Para plantar em vaso:
No fundo coloque algumas pedrinhas para drenar a agua. Coloque terra, plante a muda e complete com terra. Molhe em seguida.
Após uma semana do plantio comece a adubar e faca isso uma vez por semana.
Molhe diariamente, pela manha ou quase ao anoitecer.
Verduras no geral, gostam de lugar com sol. O ideal e pesquisar um pouco sobre a planta antes de plantar, pois varia bastante.
Algumas, como a berinjela, não gostam de muita agua, outros como a rúcula, gostam de um pouco de sombra.
O procedimento é o mesmo para plantar com sementes, basta separar depois, quando virarem mudas.

Com uma horta dessa você: espanta o tédio, come bem, ensina o valor da natureza aos seus filhos e ainda economiza! Pode ate presentear amigos com alguma muda, basta plantá-la num vaso bem bonito e embrulhar para presente !

E aí, alguem topa tentar? ;-p

Meu nome e Kelly Yamada,tenho um filho de 5 meses e uma “filha cachorra” de 1 ano.Estou viciada em maternidade desde que me vi gravida e estou amando todos esses momentos de gloria e de choros tambem!!!!!!

8 comentários:

thais disse...

Kelly, AMEI seu texto!!!!!

Perfeito!

beijo,

Pitty disse...

Oi Kelly!! eu vou topar, qdo me mudar vai ter um canto la do apato que vou conseguir colocar uns vasos, dai vou pedir umas dicas suas ok
bjos

JOsenlda Alves disse...

Kelly, muito bom o seu texto.
Também comecei a plantar pra ensinar meu filho de dois anos.
Plantei hortelã, cebolinha, tomate a e algumas flores.
Ele adora regar as plantinhas, e cada flor que nasce, nós comemoramos.
Planot reutilizando garrafas de refrigerante. Faço pequenos furos no interior, boto pedrinhas, terra e a muda. Quando a garrafa fica pequena, mudo pra outro local.
:)

LÚCIA PINHEIRO disse...

Adorei a ideia de ter uma mini horta em meu apartamento, hoje cultivo o coentro, cebolinha, alface, hortelã, tomate cereja, rúcula, arruda, manjericão, pimentas, salsinha e couve manteiga. Cuidar diariamente de minhas plantinhas afastou definitivamente a depressão, hoje espalho essa idéia para minhas amigas.

Anônimo disse...

MUITO OBRIGADO MESMO, EM UM MUNDO TÃO CRUEL, TER LIDO O TEXTO ACIMA FOI EDIFICANTE.
TENHA MUITA PAZ

Fabiana disse...

Estava na net a procura de dicas de o que e como cultivar em uma pequena varanda...ja plantei rúcula, rabanete, cebolinha, salsinha, hortelã e pepino. E consegui 2 mudas de maracuja, vou plantar para ver o que vai dar...rs...ai depois te falo se deu certo minha experiencia...rs...

Joares Martins disse...

Li a reportagem de vocês e não consigo ligar para este numero. Existe algum livro sobre Horticultura Japonesa Sustentável em portugues? Ou livros sobre frutas? Obrigado

Joares Martins disse...

e horticultura orgânica

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!