30 de janeiro de 2009

Gravidez & Flacidez

por Franciely Tsuchiya

Depois que engravidamos nossa pele muda, a textura ao tocar não é a mesma em certas regiões (dependendo da mulher, em tudo, hehe). E mesmo fugindo da estria, não é possível fugir muito da flacidez, uma vez que o bebê irá sair e muita pele irá sobrar!
Então eu quero falar sobre isto e humanizar o pensamento com relação a isto, ou seja, vamos refletir sobre o que fazer para ter uma pele sempre saudável, de uma maneira saudável, sem muitas intervenções de inovações e também bem prática, porque afinal, ninguém tem muito tempo, principalmente depois que se torna mãe (hehe).
Vamos lá!


Estria não tem mulher que não saiba o que é! Mas e flacidez, você sabe exatamente?

A flacidez é o nome dado ao enfraquecimento das fibras colágenas e elásticas que sustentam os tecidos do organismo, pode ocorrer na pele ou na musculatura esquelética. O processo de enfraquecimento ocorre de forma natural podendo também sofrer influências genéticas, excesso de sol, sedentarismo, alimentação inadequada, fumo, gravidez, obesidade e distúrbios hormonais.

Pode ser muscular, quando ocorre de forma mais profunda, ou dérmica, quando ocorre de forma superficial. A flacidez muscular ocorre principalmente pelo sedentarismo e pela alimentação inadequada e a dérmica provocada principalmente pelo excesso de sol e por dietas restritivas. (matéria tirada daqui)

Ou seja, é mais fácil do que pensávamos, para obter um flacidez. Mas a verdade é que somente quando ganhamos um bebê, encaramos ela (a tal flacidez) de frente. E é deste tipo de flacidez que quero falar!

Seios
A flacidez nesta região é um tabu. Num país com baixos índices de amamentação e grande preocupação com a aparência, é difícil achar quem afirme categoricamente: amamentar derruba os seios. Amamentar não leva à flacidez. É a produção do leite que faz o busto dobrar de tamanho, estirando a pele.
O que ajuda: exercícios peitorais.

Abdome
Este sofre com dois tipos de flacidez: da pele e da musculatura. Com o aumento de peso na gravidez e fatores hormonais, os músculos e os ligamentos desta região ficam frouxos para facilitar o crescimento da barriga e a distensão da região pélvica, preparando a mulher para o parto.
O que ajuda: perda de peso associada a atividades físicas, pilates, abdominais em diversas sequências e drenagem linfática.
O que atrapalha: fazer dietas malucas e restritivas, que levam à rápida perda de peso. O organismo fica com falta de nutrientes e não consegue produzir elastina e colágeno, substâncias que recompõem as fibras elásticas.

Tríceps
Como, em geral, exercitamos pouco o popular músculo do tchauzinho, a situação tende a piorar com o ganho excessivo de peso.
O que ajuda: musculação com peso ou com o bebê; pilates.

Parte interna da coxa
Uma das primeiras partes onde aparece a flacidez. Assim como o tríceps, tem musculatura pouco exigida no dia-a-dia.
O que ajuda: musculação, pilates.

Glúteos, culotes
Esta região, assim como o tríceps e as coxas, é uma encrenca. Demora mais tempo para responder aos exercícios físicos porque são áreas com a musculatura pouco exigida e gordura.
O que ajuda: qualquer atividade física que você goste.

HUMANIZANDO:

O segredo é viver bem com você mesmo! Sem ninguém!!!

Durante o tempo que está sentada, deitada antes de dormir, em pé, aproveite para relaxar e mover músculos. Isto a ajudará ir contra a flacidez!
Uma mulher que não tempo para as inovações da academia, pode utilizar deste método. Será você com você mesma!
Se já tem uma boa e saudável alimentação, se não toma sol em excesso, então agora é só prestar a atenção em sua postura para fazer tudo (sentar, comer, levantar e trabalhar) e do jeito que está seja onde for e como for, levante a perna, faça exercícios cômodos, utilize seu bebê (não tão pequeno).
Você pode pensar que não resolve e por isto nem tenta mas acredite, será UM muito mais que nada!
Existem diversos casos de mulheres que perdem peso assistindo televisão. São casos de sucesso que só exige uma cadeira e seu corpo, como pode ver aqui neste vídeo!
Existem vários métodos, é uma questão de gosto, onde quer movimentar e aonde está.

A verdade é que esses tipos de exercícios são ideais, uma vez que só ajudam e não tem como te machucar, já que você não estará usando nada desconhecido além de você mesma!
É importante divulgarmos este hábito para todas as mulheres, pois assim teremos uma sociedade muito menos preocupada com o pele (essa loucura com gastos superficiais), sem o estresse das academias (por quê nem todos gostam) e ainda ter tempo para tudo vivendo neste mundo moderno!

Ficou grávida? Awww, não pára não! hehe
Esses são os únicos exercícios que você pode praticar desde nascer até morrer!
Neste vídeo, Jéssica está com 9 meses.


imagem aqui

Tenha uma vida feliz e saudável. Uma gravidez saudável e feliz. Um parto saudável e feliz!
Esteja sempre bem por fazer o ideal, e por não ter dúvidas de que ajuda, e ter certeza de que é certo!

Sucesso a todas!

3 comentários:

Fanynha disse...

Olha por mais que se digam que amamentar nw faz o peito cair...srrsrs....muitas meninas deixam de amamentar por medo de ficar com o corpo estragado....eh triste,mas ainda falta informação e cuidados...

Rosana Oshiro disse...

Bem, depois de amamentar 2, meus peitos ficaram os mesmos, mas depois de quatro, não tem exercicio no mundo que os faça levantar...huahuahuahua
A verdade é que os peitos foram feitos para amamentar! Assim como as mãos para pegar, a boca pra comer e falar, ouvidos para ouvir, e por ai vai...
Se as mulheres não querem usá-los para o fim destinado com medo de que eles caiam, o que se pode fazer???
Só acho triste essa obsessão pela beleza enquanto as crianças crescem sem o melhor alimento que deveria ser dado a eles...= ((

mariana disse...

musculacao enduesse a flacidez do abdomem

Postar um comentário

Obrigada por contribuir com seu comentário!
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
Se você tiver alguma pergunta pertinente ao tema do post é mais rápido e fácil ligar para 080-51427945(Japão).
Estamos dispostas a ajudar no que for preciso!